sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A Minha Sombra – Fazer As Pazes Com O Sabotador

Lição 2 – fazer o inventário das grandes lições da sua vida

Para que possa avançar na sua vida e criar um futuro sem igual, é imperativo olhar para dentro, para quem é de verdade. Nós temos que estar desejosos de extrair o ouro escondido na escuridão, a sabedoria das nossas feridas emocionais, e as lições das nossas experiências, para que o futuro possua uma vibração nova e diferente, e um outro tipo de paixão e entusiasmo. Pergunto-lhe: para quê relembrar e reviver o passado, quando pode criar um futuro mil vezes melhor e mais delicioso? Para quê comer uma uva seca quando pode apanhar uma suculenta e deliciosa ainda no cacho?

Tenho-me feito a mim mesmo esta pergunta e, ao fazê-lo, tive a oportunidade de aprender com as lições mais duras da minha vida (e até talvez não tenham sido assim tão duras, mas na altura, para mim, foram-no sem dúvida). Só assim consigo ser completo com a minha vida até ao momento presente.

Abandonar o nosso estado de negação pode ser duro, mas reparo que o universo está continuamente num processo de ajudar-nos a crescer e a tornarmo-nos adultos magnificentes. Foi para isto que escolhemos vir a este planeta nesta altura. O universo apenas deseja que abracemos os presentes que escolhemos antes para nós.

Quais são as suas lições de vida até agora? Mais precisamente, que lições se tem negado a aprender, ou ás quais tem resistido ou se tem andado a esconder? E que possibilidades poderiam surgir se você decidisse abandonar o estado de negação e afirmasse a verdade nua e crua? A seguir mostro-lhe as minhas oito lições principais de amor. Aquele amor que dói quando o experienciamos mas a partir do qual podemos ter acesso ao nosso ouro interior. Enquanto faz a sua lista pessoal, pode pegar nas minhas lições (podem variar bastante de pessoa para pessoa) e utilizar aquelas com as quais se identifica.

Protege-te. Só porque quer o melhor para os outros isto não significa que os outros também queiram o melhor para si. Para que possa ser completamente responsável e carinhoso para consigo tem que se perguntar “O que tenho que fazer para me proteger nesta relação?... Emprego?... Situação?...” Qual a fronteira pessoal saudável que pode estabelecer para si ainda esta semana que tornaria o seu percurso um caminho ladeado de flores, em vez da correria por entre penhascos?

Ninguém virá para te salvar. Muitas vezes olhamos à nossa volta à procura de alguém que tome conta de todas as coisas que não gostamos na nossa vida. Alguém que possa gerir as nossas finanças, eliminar a dor física ou emocional, ou pôr um fim à nossa solidão. E depois sofremos as consequências de ter negado as nossas maiores capacidades. Se pensa que alguém o vai salvar, estará à procura de mais desilusões e desapontamentos. Poupe-se. Salve-se a si mesmo.

Quando te dizem quem são, ouve. Estará neste momento a viver em negação em relação a alguém na sua vida e à espera que esse alguém seja diferente de quem é, ou que mude? Nós recebemos informações sobre quem as pessoas são de tantas maneiras diferentes. Especialmente através das suas acções. Por isso mesmo, sintonize-se com a sua intuição, com os seus instintos e recuse-se a minimizar os seus sentimentos intuitivos.

Resgata a tua luz. Recorde-se que quando fica admirado pela grandeza, pelas qualidades e pelo brilho de alguém, está na verdade a ver-se a si mesmo. Identifique aquilo que mais admira, ou ama, nos outros e descubra como pode alimentar essas qualidades em si e manifestá-las na sua vida. Em vez de fixar a sua atenção no brilho dos outros, procure formas de manifestar o seu imenso brilho.

Sê o gestor da tua vida. Com certeza que já pôde observar que há pessoas que mentem, roubam, atraiçoam, manipulam e se aproveitam de um modo geral das fraquezas dos outros. Aceite uma responsabilidade radical: gerir as pessoas com quem lida, aquelas com quem tem negócios ou relacionamentos. Não no sentido de manipular os que o rodeiam mas apenas no sentido de escolher muito bem aqueles que quer que o rodeiem. Faça a sua própria pesquisa, faça perguntas directas e encontre a informação correcta que o levará a respostas que lhe dão poder.

Diz “não” quando queres dizer “não”. Lembre-se que não está a fazer favores a ninguém quando diz “sim” e fica depois carregado de ressentimento. Faça uso da sua voz verdadeira e cure-se da Síndroma do Agradar aos Outros.

Identifica os teus amigos verdadeiros e mantêm-nos por perto. Muitas vezes gastamos imensa energia a tentar criar amizades disfuncionais, quando no fundo sabemos que algumas pessoas nunca serão verdadeiros amigos. Conscientemente faça uma lista dos seus Amigos Verdadeiros e dê a sua atenção incondicional a esses – aqueles amigos que irão estar ao seu lado nos maus momentos (que todos iremos ter). E se não souber se determinada pessoa é digna de ser chamada de Amiga Verdadeira, é tão simples como perguntar directamente a essa pessoa.

Limpa o teu passado. O nosso mundo exterior é um reflexo do nosso mundo interior. Se o nosso mundo interior está repleto de rancor e ressentimento, assuntos que atentam contra a integridade e situações por finalizar, crenças limitadoras, fantasias e sonhos sem nexo, é praticamente impossível ao universo oferecer-lhe a abundância que o aguarda.

Ouça agora a Meditação Activa #2 (canto superior direito em formato mp3)

Entrar em Acção!

Faça uma lista de três assuntos ou situações que ainda não deu por terminados. Aqueles que se encontram incompletos e que sente que se arrastam (arrastando-o a si no processo). Tome a decisão de entrar em acção nos próximos oito dias que tenha por objectivo pôr fim a estes três assuntos ou situações. Pode ser tão simples como um telefonema, enviar um email, ou procurar informação na Web. O simples facto de escrever na sua agenda uma data fixa em que irá pôr um fim a uma destas três situações irá restabelecer e melhorar a sua integridade interior.

Dica de Apoio Emocional

Ao fazer um inventário dos padrões e lições mais difíceis da sua vida, é perfeitamente normal ter sentimentos de desalento, raiva, e até uma determinação aparentemente devastadora. Saiba que pode utilizar estes sentimentos como combustível para conseguir ainda mais neste trabalho interior de resgatar o poder do auto-sabotador.

Sem comentários:

Enviar um comentário