domingo, 31 de outubro de 2010

Os monstros dentro de mim

O “Dia Das Bruxas” poderia ser uma oportunidade de aprendermos sobre os monstros que ensombram as nossas vidas.

Monstros reais que destroem a nossa auto-estima, os nossos relacionamentos, a nossa saúde, as nossas finanças, e a própria vida.

Estes monstros vivem dentro de nós, no nosso subconsciente. E aterrorizam-nos todos os dias.

São muitos os monstros: Inveja, Ódio, Mentira, Vergonha, Raiva, Desonestidade, Impotência, Impaciência, Arrogância, Hipocrisia, Bisbilhotice, Infidelidade, Ciúme, etc.

São os mesmos monstros que atormentam os nossos pais. E antes deles, os nossos avós. E podemos recuar até aos primórdios da humanidade. Estes monstros começaram a surgir um pouco antes do primeiro medo: a morte.

E tentamos apaziguar estes monstros através de rituais também subconscientes. Desde abusar da comida, das drogas, álcool, medicação, adultério, sexo, vício das compras, hipocondria, relacionamentos disfuncionais, etc.

E se não fizermos as pazes com os monstros que habitam dentro de nós, eventualmente eles irão vingar-se. Sabem que não os amamos. Ninguém nos ensinou como expressar de maneira saudável cada um deles. E não é por acaso que o número de pessoas a depender de ansiolíticos, antidepressivos, álcool, pornografia, desiquilibrios alimentares, etc., aumenta exponencialmente. Os monstros estão a controlar-nos e nós continuamos a acreditar que o mal está fora de nós.

Quais são os monstros escondidos no teu subconsciente? E como tornar consciente algo que se esconde no subconsciente?

Através de um fenómeno bastante aprofundado por Jung, chamado “projecção”. Iremos projectar sempre os monstros que habitam no nosso subconsciente. Só assim podemos tornar-nos conscientes da sua existência e fazer as pazes com cada um.

O monstro que mais danos te causa é fácil de reconhecer. Pensa na tua melhor qualidade. Pode ser o afecto, a honestidade, a alegria, a compaixão, a coragem, ou mesmo a pontualidade. Qual é a tua melhor qualidade?

E agora qual é o oposto dessa qualidade?.... E quantas pessoas conheces com esta qualidade negativa? É este o monstro-mor, aquele que mais danos te irá causar.

Se te consideras uma pessoa honesta, irás atrair pessoas desonestas que se aproveitarão de ti. Se te consideras extremamente fiel, só conseguirás ter relacionamentos íntimos com pessoas que te irão atraiçoar. Se acreditas que és alguém sincero, viverás com pessoas que mentem com a maior das naturalidades.

É este o poder do monstro-mor dentro de ti. Eventualmente irá levar-te a fazer aquilo que condenas nos outros. Naquelas situações em que pensas “não sei onde tinha a cabeça”!

É que os nossos monstros interiores levam-nos sempre a fazer precisamente aquilo que mais detestamos nos outros. Não há excepções.

As boas noticias. Cada um destes monstros existe para nos ajudar a sermos os seres humanos completos que somos. Se aprendermos a amá-los e vê-los como ajudas excepcionais que são.

A Inveja, por exemplo, quando expressa de maneira saudável, levar-te-á a ir mais longe. Sem necessidade de deitar abaixo quem quer que seja.

A Burrice, pode levar-te a evitar uma transacção em que irias perder algo de valioso, como o teu tempo ou dinheiro.

A Arrogância saudável irá dar-te a auto-estima que precisas para pedir o que precisas, sem forçar a tua vontade.

A Impotência pode mostrar-te de maneira carinhosa que não é função tua controlar o que os outros pensam ou fazem, e libertar-te de preocupações desnecessárias.

Observa as pessoas à tua volta. Cada qualidade negativa que vejas nos outros e repudies podes ter a certeza que é um monstro dentro de ti. Faz as pazes com ele. E ele irá oferecer-te a paz. Cem por cento das vezes.

Qual o monstro que queres abraçar hoje? Eu escolhi abraçar o incompetente. É uma parte de mim muito querida, e que me sussurra que não preciso de ter todas as respostas. Amo-o.

Descobre os teus monstros, ama-os e aprende com eles. São a porta para uma vida de amor, paz e tranquilidade.